maracuja-doce-passiflora-alata.

Adubação de Cobertura para a Cultura do Maracujá

O maracujazeiro pode ser cultivado na maioria das regiões tropicais e subtropicais.

Índice

A adubação de cobertura visa ao fornecimento de nutrientes, principalmente nitrogênio e potássio, ao longo do desenvolvimento da planta e do período de produção.

No quadro 1, apresentamos as sugestões de dosagens de adubo para cada fase da planta, que podem ser alteradas de acordo com cada caso.

Lembramos que os adubos devem ser colocados afastados de 15 a 20 cm do pé da planta para evitar sua queima ou morte e devem ser incorporados para que ocorram menos perdas para o ambiente e melhor aproveitamento pela planta.

Após 120 dias do plantio, as adubações continuam e a cada 45 dias devem-se colocar 100 g de sulfato de amônio e 50 g de cloreto de potássio por planta.

Após o primeiro ano do plantio, é recomendável colocar, a cada ano, 3 a 5 litros de cama de frango curtida por cova.

Na adubação foliar, para suprir eventuais deficiências de micronutrientes, recomenda-se fazer de 3 a 4 aplicações anuais, em pulverização, com 300 g de sulfato de zinco, 100 g de ácido bórico e 500 g de ureia para cada 100 litros de água.

FAÇA A SUA ASSINATURA

Ou clique no link:

https://go.agriconline.com.br/pass/?sck=portal

Fonte

GONTIJO, Geraldo Magela Gontijo. Cultivo de Maracujá. 1ª ed. Brasília – DF: Emater-DF, 2017.

Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Daniel Vilar
Daniel Vilar
Engenheiro Agrônomo especialista em Gestão do Agronegócio e Produtor de Conteúdo na AgricOnline