Quais os principais tipos de fertilizantes na agricultura

Conheça os principais tipos de fertilizantes na agricultura

Índice

Entender a diferença entre os principais tipos de fertilizantes na agricultura é imprescindível para a plantação. A depender das condições ambientais e climáticas, bem como da cultura escolhida, o fertilizante indicado será aquele capaz de suprir as deficiências na plantação.  

Afinal, alguns solos são mais pobres em nutrientes e outros são mais concentrados em matéria orgânica. Algumas plantas absorvem bem certos minerais; outras, menos. Então, escolher qualquer produto para a sua lavoura pode ser mais prejudicial do que uma ajuda.   

Para ajudar você a identificar o melhor fertilizante para a sua plantação, explicamos neste post os principais tipos de fertilizantes disponíveis. Confira agora!

O que são fertilizantes na agricultura?

Fertilizantes são substâncias — compostas ou não — formuladas por matérias orgânicas e/ou minerais, em que sua principal finalidade é fornecer nutrientes para o desenvolvimento de plantas. Essas substâncias também podem ser naturais ou sintéticas.

Nesse sentido, os macro e micronutrientes presentes nos fertilizantes oferecem benefícios como a melhora da fertilidade do solo e o crescimento saudável das plantas.

Os fertilizantes agrícolas são indispensáveis para a lavoura na agricultura. Esses compostos contribuem para a redução de perdas, aumento da produtividade na plantação, mais ganhos para o agricultor, entre outros vários benefícios. 

Quais são os micro e macronutrientes nos fertilizantes agrícolas

Os micro e macronutrientes que compõem os fertilizantes agrícolas cumprem funções essenciais no desenvolvimento das plantas, isto é, desde a fase de crescimento até o amadurecimento (reprodução).

Neste contexto, os “macro” são os nutrientes necessários em alta quantidade:

  • enxofre;
  • cálcio;
  • nitrogênio;
  • potássio;
  • fósforo;
  • magnésio.

Em contrapartida, os “micronutrientes” são necessários, mas não em grande escala:

  • cloro;
  • molibdênio;
  • cobre;
  • boro;
  • zinco;
  • ferro;
  • manganês.

No entanto, a concentração de cada mineral em determinado fertilizante vai variar conforme a finalidade do produto para a planta. 

Veja também: Plantas que indicam o excesso de nutrientes

Principais tipos de fertilizantes 

Existem inúmeras formulações de fertilizantes no mercado. Porém, independentemente da marca, um dos principais aspectos para diferenciar um produto do outro é a sua tipologia, que será caracterizada pela composição química, física e biológica — quando for o caso. 

Tendo isso em mente, veja agora quais são os principais tipos de fertilizantes utilizados em lavouras ou até mesmo em hortas domésticas.

Fertilizante Organomineral

Fertilizantes organominerais são resultados da mistura de fertilizantes minerais e orgânicos sólidos. Com isso, esse composto é capaz de oferecer a diversidade de nutrientes da matéria orgânica e ainda potencializar o cultivo com minerais essenciais.

Esses produtos, normalmente, são desenvolvidos com formulações de fertilizantes NPK, ou por variações dele. É o caso dos fertilizantes NP e NK, por exemplo. A princípio, o composto final deve conter pelo menos 1% de nitrogênio orgânico. 

Fertilizante Mineral

Os fertilizantes minerais, como o próprio nome sugere, são compostos por elementos minerais. Hoje em dia, esse é o tipo de fertilizante mais comum encontrado em lojas de insumos agrícolas. 

A depender do fertilizante agrícola escolhido, sua composição mineral pode variar. Entretanto, os elementos base são: Nitrogênio (N), Enxofre (S), Fósforo (P), Cálcio (Ca), Potássio (K) e Magnésio (Mg). 

Os mais utilizados na agricultura trazem a combinação da adubação NPK (Nitrogênio, Fósforo, Potássio), uma formulação básica para diversos tipos de cultura.

Fertilizante Orgânico

O fertilizante orgânico é constituído por matéria orgânica, seja de origem animal ou vegetal. Apesar de ser o mais antigo entre os outros tipos de fertilizantes, o fertilizante orgânico vem sendo bastante procurado e até mesmo produzido de maneira caseira. Isto se deve devido ao aumento de mais pessoas conhecendo o processo da compostagem — reciclagem de matéria orgânica.

Produzido a partir de restos de alimentos (não processados), resíduos vegetais e animais, o fertilizante orgânico concentra Nitrogênio, Fósforo, Potássio e diversos outros elementos.  Além do mais, seus nutrientes são liberados lentamente no solo.

Outro destaque para os fertilizantes orgânicos é a sua potência em recuperar solos, tornando-os férteis novamente.

Biofertilizante

De modo geral, biofertilizantes são fertilizantes orgânicos. A diferença é que o biofertilizante vem no estado líquido. Sendo assim, a sua composição continua sendo proveniente de matéria orgânica, mas com o complemento de água na mistura.

O produto deve ser utilizado na forma de adubação foliar — com a pulverização direta — ou por meio da fertirrigação — adicionar na água da irrigação. Esse tipo de fertilizante oferece minerais, microrganismos, hormônios e vários outros nutrientes fundamentais para o desenvolvimento das lavouras.

Conclusão 

Seja orgânico, mineral, organomineral ou biofertilizante, saber diferenciar os principais tipos de fertilizantes é fundamental para garantir eficiência na manutenção da lavoura. Cada fertilizante possui suas particularidades e, por essa razão, deve ser aplicado de acordo com as condições e necessidades das plantas.

Por fim, depois de conhecer os diferentes tipos de fertilizantes na agricultura, avalie o que a sua cultura realmente precisa para definir o melhor produto a ser aplicado.  
Gostou deste conteúdo? Então, você também vai gostar de saber que disponibilizamos materiais gratuitos sobre os principais temas no Agronegócio. Somos a maior plataforma de cursos profissionalizantes em agro do Brasil. Aproveite!

Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Daniel Vilar
Daniel Vilar
Engenheiro Agrônomo especialista em Gestão do Agronegócio e Produtor de Conteúdo na AgricOnline